25 de jun de 2017

Resenha: Bom dia, Verônica - Andrea Killmore

Verônica é uma simples escrivã da polícia civil de SP, ela atua como secretária de um delegado que está prestes a se aposentar e que agora só está interessado em arquivar todos os casos possíveis. Por ser filha de um policial, Verônica tem gana de prender bandidos, de desvendar crimes e punir culpados. Mas é claro que na posição atual dela isso é simplesmente impossível. Tudo o que ela faz, dia após dia, é cuidar de burocracia e relatórios.

E mais um dia se inicia nessa rotina entediante da Verônica, quando tudo muda completamente. Ao chegar no trabalho, atrasada como sempre, seu chefe está trancado na sala dele com alguém misterioso. E esse alguém acaba se revelando uma mulher chorosa, com a boca desfigurada, que havia ido a delegacia prestar queixa de um crime. Mas seguindo o seu novo lema, Carvana (o chefe da Verônica), manda ela engavetar o caso, e dar um jeito na mulher, por assim dizer. Até aí, sem grandes novidades. Mas a reação seguinte da misteriosa mulher irá transformar completamente a vida da Verônica. Pois do nada, ela se joga da janela da delegacia, cometendo suicídio diante dos olhos da Verônica. Mas antes de morrer, ela diz uma frase que será a faísca necessária para trazer de volta para Verônica o desejo de solucionar um crime. A vontade de fazer justiça para aquela mulher desesperada.

E seguindo os rastro da suicida, que se chama Marta, Verônica acaba sendo arrastada não somente para a trama desse crime e dessa mulher, mas também para a vida e o drama de outra mulher que a viu dando uma entrevista na TV sobre a morte da Marta. Considerando-se que teoricamente ela não poderia estar investigando nem mesmo um único crime, quanto mais dois, Verônica precisa contar com toda a sua lábia e seus contatos para conseguir manter os dois casos simultaneamente, sem levantar suspeitas.
"Mais tarde, soube que ela se chamava Marta Campos. Mais tarde, soube tudo sobre a vida dela. Mais do que ela poderia imaginar. No entanto, naquele momento, eu não sabia de nada e, ainda assim, senti uma conexão forte, uma compaixão pela mulher com a boca nojenta. Agora eu entendo o motivo."
E é claro que isso não é nem um pouco fácil, mas em um misto de detetive, à la Sherlock, e de policial civil, ela vai aos poucos desvendando mistérios a cerca dos casos que está conduzindo. Isso tudo ao mesmo tempo que tenta manter uma família e seus casos aleatórios. Mesmo para uma equipe de policiais, os casos que ela assumiu já seriam complicados, mas como ela está praticamente sozinha nessas duas empreitadas, o que era difícil acaba se tornando mortal. E não é somente a vida da Verônica que está em risco, então agora ela deverá ser mais esperta do que seus alvos, agindo na surdina para pegá-los, antes que eles descubram que ela está atrás deles.

Bom dia, Verônica é um caso raro de livros desse gênero na literatura nacional. Costumo ler esse tipo de literatura criminal constantemente, mas sempre são internacionais. O fato da história se passar por aqui dá um ar de realidade que nunca tinha experimentado antes. Estão inseridos na história nossos costumes, os melhores e os piores, como o jeitinho brasileiro. 

Verônica é uma personagem complexa, humana. Ela não é à prova de falhas, tanto que por várias vezes quis dar um soco na cara dela. O fato de que, sendo ela uma pessoa tão esperta e mesmo assim capaz de cometer erros, fez com que ela se tornasse mais real. De certa forma, considero que ela seja incapaz de realmente atuar em uma equipe, acho que ela tem uma personalidade narcisista demais para isso. Mas ainda assim, não consegui deixar de gostar dela, ela tem um pouco de todos nós.

A narrativa do livro se desenvolve de forma rápida, o ritmo do livro te envolve facilmente. Um livro para ser rapidamente devorado, até porque a cada capítulo ficamos cada vez mais curiosos sobre o desfecho dos dois casos da Verônica. Ficamos desesperados para saber o que irá acontecer a seguir. O livro é narrado principalmente em primeira pessoa pela Verônica, mas a narrativa se alterna em alguns capítulos, o que amplifica a nossa visão sobre a história.

A edição do livro é sem dúvidas uma obra prima a parte, com uma capa que invoca tanto mistério quanto a narrativa do livro e a história da autora. A arte da capa está linda, assim como as ilustrações que vamos descobrindo conforme avançamos a leitura.

Um livro que não deixa nada a dever aos gringos do gênero, esse livro irá te seduzir rapidamente. Que esse seja apenas o primeiros, dos muitos livros que autora ainda irá escrever, Mal posso esperar pelos futuros livros da autora.
"A vida é assim: você faz cem coisas certas, mas os sacanas só se lembram de uma coisa errada. É injusto pra caramba, e injustiça dói na alma."

Por Bebendo Livros 

Série A Garota do Calendário - Julho a Dezembro - Audrey Carlan

A Garota do Calendário Julho - Livro 07

O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em julho, Mia estará em Miami para ser a estrela principal do novo videoclipe do cantor de hip-hop Anton santiago. Anton é lindo, confiante e está louco por Mia, mas, para ficar com ele, ela terá de resolver algumas questões do passado...

A Garota do Calendário Agosto - Livro 08

O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Agosto virá com uma tarefa diferente para Mia: ir a Dallas fingir ser irmã do jovem magnata e caubói Max. Mia sabe que sua contratação tem a ver com os negócios de Max, mas nunca poderia imaginar o que está prestes a acontecer.

A Garota do Calendário Setembro - Livro 09

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em setembro, Mia será obrigada a dar o cano no cliente do mês, pois um problema urgente de família exige sua atenção. Ela vai voltar para Las Vegas e ficar cara a cara com o passado, num reencontro que pode reabrir feridas antigas

A Garota do Calendário Outubro - Livro 10

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Outubro virá com um sopro de novidade para Mia. Agora que as coisas estão quase todas resolvidas em sua vida, ela pode se estabelecer com o homem que ama e dar uma nova direção para sua carreira.


A Garota do Calendário Novembro - Livro 11

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em novembro, Mia viajará novamente para Nova York por motivos profissionais, mas dessa vez o trabalho é diferente. Ela precisará entrar em contato com celebridades — sorte dela que alguns dos amigos que fez em sua jornada estão prontos para ajudá-la!

A Garota do Calendário Dezembro Livro - 12

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em novembro, Mia viajará novamente para Nova York por motivos profissionais, mas dessa vez o trabalho é diferente. Ela precisará entrar em contato com celebridades — sorte dela que alguns dos amigos que fez em sua jornada estão prontos para ajudá-la!







Série A Garota do Calendário - Janeiro a Junho - Audrey Carlan


A Garota do Calendário Janeiro - Livro 01

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

A Garota do Calendário Fevereiro - Livro 02

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

A Garota do Calendário Março - Livro 03

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

A Garota do Calendário Abril - Livro 04

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

A Garota do Calendário Maio - Livro 05

O quinto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em maio, Mia vai trabalhar como modelo no Havaí, onde conhecerá Tai, um dos homens mais impressionantes que ela já viu. Com ele, Mia vai descobrir que o prazer não tem limites — e que ela deve aproveitar absolutamente tudo o que a vida tem a oferecer.

A Garota do Calendário Junho - Livro 06

O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.

Bom dia, Verônica - Andrea Killmore

Em "Bom dia, Verônica", acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado. 

 Andrea Killmore compõe thrillers como os grandes mestres, e sua experiência de vida confere uma autenticidade que poucas vezes encontramos em suspenses policiais, vibrante e cruel — como a realidade.

30 de out de 2016

Resenha: Entrelaçados - Sônia Tedesco Melo

Primeiro livro de Sônia Tedesco Melo narrado em primeira pessoa, a autora altera a narrativa entre os protagonistas Paulinha e Gabriel, fazendo com que o leitor possa conhecer cada pedaço da história na visão dos dois personagens, se envolvendo completamente com a proposta do livro. 

A escrita é rápida, fluída e vai te fazer querer devorar o livro. É fácil de se ler, entender e se envolver com a leitura com tudo que é apresentado, inclusive seus personagens. 

O livro conta a história de um amor que surge repentinamente, mas que como o leitor vai perceber já estava entrelaçado pelo destino. 

Paulinha é uma jovem orgulhosa, obstinada, sensível e muito responsável para sua idade. Após a fatalidade da perda de sua única irmã ao dar a luz seu sobrinho, Paulinha se vê na obrigação de cuidar de Bernardo (Bê), o qual ela, mesmo solteira, adota. Abdicando de sua própria vida, passa a ser mãe da criança e tem todo o amor e cuidado com o qual sua própria irmã teria com o filho. 
Papai, eu juro que não paro de estudar, eu me divido em duas! Pai eu me divido em mil, mas eu dou conta de tudo! Você me conhece, pai. Sabe que eu não falaria da boca pra fora nem me comprometeria em algo com o qual eu não possa lidar! Pai, eu te imploro... A vida já me levou minha irmã, e você sabe o quanto eu sempre fui unida a ela, por favor, pai pelo amor de Deus não me tire o pedacinho da Nana que ficou! 
Quando o Bê já está com quase 3 anos Paulinha vai trabalhar no escritório de advocacia de seus amigos e padrinhos de Bê e lá conhece Gabriel que havia acabado de voltar para o Brasil, após sete anos fora do país, e agora tinha a reforma do escritório em suas mãos. Trinta e poucos anos, arquiteto e com um coração quebrado, Gabriel aparece na vida de Paulinha, embora se recuperando de uma relação destruída ele logo se apaixona pela menina, jovem e ingênua, e mesmo sabendo que ela tem a responsabilidade de um filho nas costas, não desiste dela.
Eu estava totalmente encantado por aquela garota! Às vezes sem que ela percebesse eu ficava a olhando trabalhar, tão linda e concentrada. Não tinha a mínima ideia de que uma mulher trabalhando podia ser tão sexy, mas fazer o quê? Tudo o que ela fazia era extremamente sexy, pelo menos eu achava. 
Um relacionamento lindo de ser ver entre os dois, um amor que vai surgindo, mas que é como se já existisse. Os dois juntos são esplêndidos. A relação de Gabriel com Bê é emocionante, ele praticamente adota o bebê assim que o vê pela primeira vez. Bernardo é o bebê mais fofo que se possa imaginar, uma criança esperta, inteligente e muito doce. Paulinha é como um remédio para Gabriel que quer voltar acreditar no amor e ele por sua vez é seu porto seguro que mostra pra ela que ela pode ser responsável e feliz ao mesmo tempo. 

Com o passar do tempo surgem os fantasmas do passado, a insegurança de Gabriel que já teve o coração quebrado, pessoas querendo destruir o relacionamento. Mas o destino já estava traçado e o leitor vai se surpreender com as revelações recorrentes. 

A autora intercala a história entre o atual e o passado, deixando assim o leitor entender completamente os porquês das questões. O livro é romântico, dramático, hot e tem até certo suspense. Uma mistura que gostei muito. Você vai rir, vai chorar, vai se emocionar, torcer pelos protagonistas, querer matar certos personagens... vai se surpreender com uma gama de sentimentos que o livro proporciona. 
Sempre teríamos os fantasmas do passado nos rondando, mas com muito amor, compreensão e comprometimento nós venceríamos todos eles. 
A história me agradou bastante, o livro apesar de ser da categoria Hot, não foca completamente no erotismo, e as cenas sensuais acontecem na hora e momento certo e são narradas de uma maneira simples e amena. O final da história é lindo e emocionante e fechou lindamente a história. 

Definitivamente é um livro profundo e envolvente, que vai muito além de uma história de amor, fala sobre a amizade, dor de perda, saudade, espiritualidade, além de mostrar o amadurecimento dos personagens, a autora Sônia fez por merecer. 

Não quis escrever muito sobre a história porque é importante que entenda por si mesmo, porém eu chorei, ri, sofri e me encantei com esses personagens tão entrelaçados. A capa do livro é linda, a diagramação está básica e a letra num tamanho ótimo para leitura, recomendo a leitura desta obra incrível, brilhante e emocionante.

Por Bebendo Livros

Disponível para compra em https://www.amazon.com.br/dp/B01M1NERNI/ref=rdr_kindle_ext_tmb

25 de jun de 2016

Resenha: Apenas por uma noite - J. S. Cooper

Gente terminei de ler Apenas por uma noite - J. S. Cooper, não vou resenhar ok? Só deixar minha humilde opinião aqui. 

 Narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista da protagonista Liv o livro é um romance New Adult leve e divertido para se ler em um dia, não é um dos melhores que li, mas também não é um dos piores, o livro fala de uma noite casual de sexo, tudo no inicio é apenas atração, bem físico mesmo. 

No começo me incomodou um pouco, achei que não fosse haver história, mas depois eu passei a curtir a leitura, Xander é irresistível, safado e ao mesmo tempo doce, que é impossível resistir aos encantos dele, ao longo do livro a própria personagem se faz perguntas que nós mesmo faríamos o que achei bem interessante. 

Liv é o tipo de personagem que deu uma segurada no livro, pois se dependesse de Xander seria sexo o tempo inteiro, apesar de ser um livro erótico eu achei o romance muito fraco nesse quesito para um New Adult. 

 As partes entre Liv e a amiga Alice são as melhores do livro, eu ri muito das duas. O livro tem uma escrita fácil e rápida o que colabora para a leitura. 

Se você está procurando um livro para ter uma leitura rápida e divertida, ou se você está de ressaca literária, esse livro é bem indicado. 

Por Bebendo Livros

23 de jun de 2016

Resenha: Beleza Perdida - Amy Harmon

Primeiro livro de Amy Harmon que leio, narrado em terceira pessoa, a autora altera o foco da narrativa entre Ambrose, Fern e alguns outros personagens secundários da história, fazendo com que o leitor possa conhecer cada pedaço do universo criado, se envolvendo completamente com a proposta do livro.

Ao invés de eu me deparar com a história da menina que se acha feia e chama a atenção do cara bonito, nós temos uma garota que não se importa tanto com o fato de não chamar a atenção dos garotos por causa da sua aparência e de um garoto que não está a procura de alguém para lembrá-lo das suas qualidades físicas, mas de alguém que consiga ver além do seu rosto bonito.

Ambos os personagens principais do livro carregam inseguranças e medos que os tornam ainda mais interessantes. Durante toda a história, acompanhamos o desenvolvimento desses personagens de uma forma que vai muito além do romance ou mesmo da questão bonito/feio que é abordada de forma tão maravilhosa dentro da história.

Ambrose, Grant, Beans, Paul e Jesse são os atletas da escola, os lutadores que trazem orgulho a pequena cidade e trazem troféus das competições. Bailey é filho do treinador deles, mas Bailey não luta, ele tem distrofia muscular (degeneração do músculo), ele não pode fazer grandes movimentos então ele é censurado de lutar, por mais que ele queira. Eles são um grupo de amigos inseparáveis, tem suas briguinhas mas nada destrói os garotos.
"Às vezes, ter amigos especiais pode ser difícil. Às vezes você vai sofrer por seus amigos. A vida nem sempre é fácil, e as pessoas podem ser cruéis."
Bailey tem distrofia muscular e vive em uma cadeira de rodas, é primo de Fern, que é apaixonada desde sempre pelo Ambrose e que se acha feia, se acha pouca areia pro caminhãozinho do Ambrose. E Fern tem uma amiga, Rita, a garota mais linda da escola e a garota que Bailey é apaixonado.
"Bailey não enxergava a vida da maneira como todos os outros enxergavam. Tinha se tornado muito bom em viver o momento, sem olhar muito longe para o que poderia vir."
Ambrose decide largar todo o futuro dele na faculdade e competições para se alistar ao exército, mas não vai sozinho... Grant, Beans, Paul e Jesse vão com ele. Mas só ele volta... E volta todo desfigurado.
"É por isso que eu não rezo mais. Porque se o Grant rezou tanto e mesmo assim morreu, então não vou perder meu tempo."
Ele era considerado um dos alunos mais lindo (mas nunca deu importância pra isso, sabe, não era nariz empinado e nem arrogante), sempre foi visto como o melhor atleta e aluno por todos. Mas ele volta não só com o coração, emocional partido pela perda dos amigos e pela culpa que ele trava dentro de si, mas ele volta se escondendo do que os outros podem achar ou da forma com vão olhar pra ele com essa nova cara de "monstro". Menos Fern.
"Você age como se a beleza fosse a única coisa que faz as pessoas serem dignas de amor."
De início ele só se afasta, ele não quer a piedade de Fern, não quer o cuidado dela, da mesma forma que ela faz com Bailey (porque é ela quem o ajuda a se locomover e tudo mais), mas aos poucos eles vão se apoiando um no outro. Fern por mais que tenha todo o discurso "sou feia mimimi" é uma personagem sábia e altruísta, ela é uma linda pra mim. Já o Bailey rouba a cena nas melhores partes do livro, o cara tá vivendo por um fio, qualquer hora ele pode morrer mas lá está ele rindo da vida, animando Fern e Ambrose.
"Acho que é por isso que a Fern sempre gostou tanto de ler. Os livros permitem que as pessoas sejam quem elas querem ser, para escapar de si mesmas por um tempo."
Outro personagem que quando aparecia se sobressaia demais era o pai de Fern, o Pastor Joshua, ele é tipo o Padre Fábio de Melo, todo mundo o adora e todo mundo o admira.
"A verdadeira beleza, aquela que não se desvanece ou se esvai, precisa de tempo, de pressão, precisa de uma resistência incrível. É o gotejamento lento que faz a estalactite, o tremor da terra que cria as montanhas, o constante bater das ondas que quebra as rochas e suaviza as arestas. E da violência, do furor, da ira dos ventos, do rugido das águas emerge algo melhor, algo que de outra forma nunca existiria. E assim suportamos. Temos fé na existência de um propósito. Temos esperanças em coisas que não podemos ver. Acreditamos que há lições na perda e no poder do amor, e que temos dentro de nós o potencial para uma beleza tão magnífica que o nosso corpo não pode contê-la."
Este é um livro profundo e envolvente, que vai muito além de uma história de amor, também fala sobre a amizade e como a mesma pode superar a tristeza e a dor, além de mostrar o amadurecimento dos personagens. Um outro ponto importante é que sendo uma releitura de A Bela e a Fera eu imaginava que era somente sobre Fern e Ambrose, mas estava enganada e essa questão envolve vários personagens. Eu nunca vou esquecer Beleza Perdida. Nenhuma palavra é suficiente para lhe fazer justiça, apenas digo que leia. Não quis escrever muito sobre a história porque é importante que entenda por si mesmo, porém eu chorei (muito), ri, sofri e me encantei com esses personagens tão desajustados. A capa do livro é bonita, a diagramação está básica e a letra num tamanho ótimo para leitura, porém encontrei alguns erros de revisão. Em suma, recomendo a leitura desta obra incrível, brilhante e emocionante.
Por Bebendo Livros

7 de jun de 2016

Resenha: Erebos, o Jogo da Morte - Ursula Poznanski

A capa já me chamou atenção quando vi o livro e quando comecei a ler mais ainda. Praticamente devorei o livro, é uma trama muito bem escrita que envolve o leitor do início ao fim.

Narrado em terceira pessoa o livro da autora Ursula Poznanski tem como personagem principal Nick Dunmore, aluno de uma escola onde um misterioso CD é passado de mão em mão. Os alunos que vão recebendo os CD vão se tornando cada vez mais estranhos. Quando Nick recebe uma cópia de Erebos, descobre se tratar de um jogo o CD que está circulando em sua escola. É óbvio que ele fica curioso e resolve jogar, o que ele não esperava era que o jogo fosse extremamente interessante e diferente de tudo que já havia jogado.
"Os dedos de Nick escorregaram de cima do teclado. Isso era incomum, ou melhor, assustador. O jogo havia dado uma resposta coerente a uma pergunta aleatória. Talvez fosse uma coincidência."
Entretanto o jogo têm regras peculiares, como só poder jogar sozinho ou não poder falar sobre o jogo na vida real. Não é só isso, o mais estranho, no entanto, é que parte das missões são realizadas não no mundo virtual, e sim no real e o Mensageiro que aparece no jogo parece saber tudo sobre todos, assim o jogo ultrapassa as barreiras do virtual e se insere drasticamente na vida real. Quem viola essas instruções ou deixa de cumprir suas missões é eliminado e não pode iniciar outro jogo.

A cabeça do leitor vai entrar em parafuso, várias perguntas ficam a pairar no ar: como o jogo descobre as coisas sobre a vida dos adolescentes que estão jogando? Como saberá se eles estão mesmo seguindo as regras? E como ele responde questões totalmente aleatórias propostas pelos jogadores?
Um jogo que não se pode comprar. Um jogo que fala com você. Um jogo que te observa, te recompensa, te ameaça e te impõe tarefas. '— Às vezes eu acho que ele está vivo', Colin havia dito. Colin não era nenhum candidato ao Prêmio Nobel, mas ingênuo ele não era. Não, claro que esse jogo não está vivo. Mas ele era fora do comum. Até demais!
E quando as missões que Nick tem realizar se passam na Londres real, fora do jogo, tudo começa a ficar mais interessante!

Durante uma dessas missões Nick decide parar de jogar e começar a investigar o jogo, pois a missão que lhe foi destinada "passou dos limites". Só quando Nick é expulso de Erebos ele suspeita de algo por trás do jogo e do bastante seletivo "Circulo Interno".
"Começa sempre à noite. À noite eu alimento meus planos com escuridão. Se existe algo que eu possua em abundância é a escuridão. Ela é o chão onde florescerá o que quero cultivar."
O livro prende o leitor todo o tempo, a narrativa flui facilmente. Fiquei super curiosa com o final deste livro mas a autora pensou em tudo e fez com que a história tivesse um desfecho surpreendente. Quem gosta de jogos de computador vai adorar esse livro.
Por Bebendo Livros

23 de out de 2015

Resenha: O Lado Feio do Amor (Ugly Love) - Colleen Hoover

A escrita de Colleen Hoover é rápida, fluída e vai te fazer querer devorar o livro, abdicando até o seu sono sagrado, prepare-se! Esqueça os parágrafos justificados, construídos milimetricamente. 

A autora brinca com as letras, com os significados das palavras e as formas. Eu arriscaria dizer que ela flerta com os poemas concretos, principalmente com o movimento das letras nas páginas. É muito fácil de se ler e se envolver com tudo o que é apresentado por ela, inclusive seus personagens. 

Por se tratar de uma linguagem mais adulta, o trama foi comparada a livros eróticos. Eu não concordo tanto, apesar da pegada ser tão adulta quanto, acredito que aqui o romance e as justificativas são mais evidentes.

Há duas histórias sendo contadas, ambas em primeira pessoa. A primeira se passa nos dias atuais, após Tate se mudar para o apartamento de seu irmão, Corbin, e conhecer seu vizinho e amigo, Miles. Através da narrativa da garota, podemos acompanhar o desenvolvimento do estranho relacionamento entra ela e Miles, bem como sermos apresentados ao misterioso e fechado rapaz. A segunda história, por sua vez, é contada pela voz de Miles, seis anos antes a sua vida atual, e é essa a parte responsável por nos fazer compreender suas atitudes e a pessoa na qual ele acabou por se transformar. Aliás, vale ressaltar a forma extremamente poética assumida por essa narrativa: a autora preferiu estruturar sua escrita em versos, revelando a força das emoções de Miles. (Amei isso!)
O feio do amor se torna você. Consome você. Faz você odiar tudo. Faz você perceber que mesmo todas as coisas bonitas dele não valem a pena. Sem as partes bonitas você nunca arriscaria se sentir assim. Você nunca se arriscaria a sentir o feio. Então você desiste. Você desiste de tudo.
Apesar de inicialmente ter achado Miles um cara fechado, ela não consegue negar o quanto ele é bonito e o quanto ele a atrai. Aos poucos ela vai percebendo que Miles também demonstra um interesse por ela e apesar de tentar bastante ambos acabam desistindo e se entregando a essa atração incontrolável que sentem um pelo outro. Só há um problema nessa história. Miles desde o início se mostra completamente avesso a qualquer relacionamento mais sério e propõe a Tate, uma relação completamente casual e totalmente baseada em sexo e para que isso dê certo ele tem duas condições: 1- sem perguntas sobre o passado; 2- Nunca tenha a esperança de um futuro.
É assim quando alguém se sente atraído por uma pessoa. Ela não está em lugar algum e, de repente, está por todo canto,quer você queira ou não.
Mesmo não se sentindo confortável ou feliz com as regras impostas por Miles, Tate acaba aceitando sua proposta de relação casual, acreditando que tem maturidade suficiente para manter uma relação completamente sem expectativas e com o pensamento de que é melhor aceitar o pouco que Miles está disposto a lhe dar do que ficar completamente sem ele. Apesar de saber que o relacionamento dos dois nunca vai passar de sexo, Tate, acaba se apaixonando por ele e mantendo a ilusão de que um dia ele vai acabar cedendo a ótima química que os dois tem e esquecendo de suas regras. O que Tate não sabe é que quando conhecemos o lado feio do amor, nunca mais queremos sentí-lo novamente.
O amor nem sempre é bonito, Tate. Às vezes você passa o tempo inteiro desejando que um dia ele mude. Que melhore. E aí, antes que perceba, você já voltou para a estaca zero e perdeu o seu coração em lugar no meio do caminho.
Tate é uma jovem bonita, inteligente e independente, e mesmo sabendo que deseja muito mais de Miles do que ele está disposto a dar, ela decidi se envolver com ele nessa relação casual e isso a faz sofrer muito durante toda a história. Ela desde o início do livro ficou meio que obcecada pelo Miles e se vê desesperada por ele e topando tudo que ele a propor. 
Ele me segura com mais força… e me mata. Ou me beija. Não sei qual dos dois, pois tenho certeza de que a sensação seria a mesma. Sentir os lábios dele nos meus é sentir tudo. É viver e morrer e renascer, tudo ao mesmo tempo.
Eu confesso que isso me incomodou um pouco na história, acho que a personagem se apaixonou perdidamente de uma maneira muito rápida, o que a fez agir de uma maneira bem infantil algumas vezes. Apesar dele deixar sempre bem claro quanto ao seu interesse por ela, Tate passa boa parte da história se iludindo e criando falsas expectativas e acaba passando por muitas situações difíceis e algumas até meio humilhantes. 
Só queria respirar, e ele não está deixando. Está invadindo. Não acho que seja sua intenção. Está apenas invadindo meus pensamentos e minha barriga e meus pulmões e meu mundo. 
Ambos os personagens passam boa parte da história em negação. Tate acreditando que Miles pode mudar de ideia e se entregar a relação de corpo e alma, e Miles acreditando que consegue passar por tudo isso sem se apaixonar por Tate e sem ferir aos sentimentos dela e aos seus próprios. Eu gostei bastante da narrativa da Colleen, em especial os capítulos narrados pelo Miles, que são de uma beleza inexplicável. É impossível não se apaixonar por seu personagem, com a forma poética que a autora usa para os capítulos narrados por ele.
— Acho que se um homem vivenciasse o lado mais feio do amor, nunca mais iria querer senti-lo novamente.
A história em si me agradou bastante, o livro apesar de ser da categoria New Adult, não foca completamente no erotismo, e as cenas sensuais acontecem na hora e momento certo e são narradas de uma maneira simples e amena. O final da história é lindo e emocionante e fechou bem essa linda história.
Tate. – sussurra. – Sei que vou me arrepender de dizer isso, mas quero que escute. – Ele afasta-se o suficiente para que seus lábios encostem no meu cabelo e me abraça com força mais uma vez. – Se fosse capaz de amar alguém… esse alguém seria você.
Recomendo muito O Lado Feio do Amor para vocês, é um ótimo livro e que fala sobre os dois lados do amor. O lado bonito, que nos deixa flutuando, imersos em completa felicidade e que nos faz sentir que estamos acima de qualquer coisa ruim, e também o lado feio do amor, que nós marca e só nos leva para baixo, nos consome e faz tudo se tornar feio.

Fiquem agora com o Trailer do projeto de filme de Ugly Love.


Por Bebendo Livros