1 de jul de 2017

Novembro, 9 - Colleen Hoover

Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável. 

Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com q
ue passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever.

 A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. 

Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?

29 de jun de 2017

Menina Má - William March

NASCEMOS TODOS INOCENTES E SOMOS CORROMPIDOS PELO MUNDO À NOSSA VOLTA? Ou será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar mesmo na mais adorável das crianças?

Há 62 anos, um livro de suspense psicológico faria com que milhões de leitores discutissem apaixonadamente essa questão. Que livro era esse? MENINA MÁ, mais um clássico que a DarkSide Books desenterra para os fãs do que há de melhor, e mais sombrio, na literatura mundial.

"ASSUSTADORAMENTE BOM." - HEMINGWAY -

Publicado originalmente em 1954, MENINA MÁ se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro “apavorantemente bom”. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, MENINA MÁ ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.

Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.

O romance de William March, que chega as livrarias em 2016, é ainda uma excelente dica de leitura para os fãs da coleção Crime Scene, da DarkSide Books, que investiga casos reais de psicopatas. A ficção nunca antes foi tão assustadoramente real como em MENINA MÁ.

“William March sabe onde os temores e os segredos humanos estão escondidos.” — NEW YORK TIMES —

“Uma verdadeira proeza artística.” — ATLANTIC MONTHLY —

28 de jun de 2017

Um Dia de Cada Vez - Courtney C. Stevens

Alexi Littrell era uma adolescente normal até que, em uma noite de verão, sua vida é devastada. Envergonhada, a menina começa a se arranhar e a contar compulsivamente uma tentativa de fazer a dor física se sobrepor ao sofrimento que passou a esconder de todos.

Ela só consegue sobreviver ao terceiro ano do ensino médio graças às letras de música que um desconhecido escreve em sua carteira. As canções parecem adivinhar o que o coração de Alexi está sentindo.

Bodee Lennox nunca foi um adolescente normal, mas agora é o menino que teve a mãe assassinada pelo pai. Em seguida, ele vai morar com os Littrell, e Alexi acaba descobrindo que o Garoto Ki-Suco, o quieto e desajeitado menino de cabelos coloridos, pode ser um ótimo amigo. Em Um dia de cada vez, Alexi e Bodee, ao mesmo tempo em que fingem para o resto do mundo que está tudo bem, passam a apoiar um ao outro, tentando viver um dia de cada vez.

27 de jun de 2017

Meu Querido Meio Irmão - Penelope Ward

Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. Quando meu meio-irmão, Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com um cara tão idiota. Odiei o fato de ele ter descontado sua raiva em mim porque não queria estar aqui. Odiei ele ter trazido garotas da escola para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu corpo reagia a ele.

A princípio, pensei que tudo o que ele tinha a seu favor era o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as coisas começaram a mudar entre nós, e tudo teve um desfecho em uma noite inesquecível. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida, logo voltou para a Califórnia.

Passaram-se anos desde a última vez que o vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o homem que destruiu o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu coração estava prestes a ser partido. De novo.

26 de jun de 2017

O Devorador - Lorenza Ghinelli

Denny Possenti tem sete anos de idade, mãe dependente química, pai louco e alcoólatra, colegas que o maltratam e o julgam um idiota. Quando está sozinho, para tentar superar a eterna sensação de medo, inventa histórias inquietantes. Seu único amigo é alguém que se autodenomina Homem dos Sonhos, um velho maltrapilho, cruel, sempre com uma bengala na mão. Se alguém abusa de Denny, o Homem dos Sonhos sempre aparece. E se vinga.

Pietro tem 14 anos, é autista e tem um talento extraordinário para desenhar. É a única pessoa que testemunhou o desaparecimento misterioso de quatro meninos. Sua forma de comunicar o que sabe é desenhar o que viu. E o que Pietro viu é de gelar os ossos. Ninguém acredita nele, exceto sua educadora profissional, Alice: os desenhos tiram seu sono e a jogam em um pesadelo, trazendo a lembrança de algo que ela há muitos anos tinha tentado eliminar. Mas o passado retorna e agride.

Impiedoso e onírico, O Devorador não dá escapatória ao leitor, arrastando-o em um sonho angustiante e opressivo, no qual é impossível distinguir a realidade da ficção. Lorenza Ghinelli recebe elogios de veículos e escritores como Valerio Evangelisti, um dos mais populares autores europeus de ficção científica e terror: “Linguagem perfeita, muito longe dos lugares comuns do noir e do horror, com os quais não deixa de ter parentesco”, afirma o consagrado escritor italiano.

Com um suspense crescente, comparado à escrita de Stephen King e aos filmes de Alfred Hitchcock, a jovem Lorenza Ghinelli constrói uma relação assustadora entre as visões de Pietro e os eventos macabros que rondam o Homem dos Sonhos – o Devorador. Com a alternância entre história de 1986 e 2006, que se complementam e dão o tom à trama, o envolvente romance de Ghinelli faz com que o leitor se veja “imerso numa obra de puro virtuosismo”, nas palavras de Valerio Evangelisti.

25 de jun de 2017

Resenha: Bom dia, Verônica - Andrea Killmore

Verônica é uma simples escrivã da polícia civil de SP, ela atua como secretária de um delegado que está prestes a se aposentar e que agora só está interessado em arquivar todos os casos possíveis. Por ser filha de um policial, Verônica tem gana de prender bandidos, de desvendar crimes e punir culpados. Mas é claro que na posição atual dela isso é simplesmente impossível. Tudo o que ela faz, dia após dia, é cuidar de burocracia e relatórios.

E mais um dia se inicia nessa rotina entediante da Verônica, quando tudo muda completamente. Ao chegar no trabalho, atrasada como sempre, seu chefe está trancado na sala dele com alguém misterioso. E esse alguém acaba se revelando uma mulher chorosa, com a boca desfigurada, que havia ido a delegacia prestar queixa de um crime. Mas seguindo o seu novo lema, Carvana (o chefe da Verônica), manda ela engavetar o caso, e dar um jeito na mulher, por assim dizer. Até aí, sem grandes novidades. Mas a reação seguinte da misteriosa mulher irá transformar completamente a vida da Verônica. Pois do nada, ela se joga da janela da delegacia, cometendo suicídio diante dos olhos da Verônica. Mas antes de morrer, ela diz uma frase que será a faísca necessária para trazer de volta para Verônica o desejo de solucionar um crime. A vontade de fazer justiça para aquela mulher desesperada.

E seguindo os rastro da suicida, que se chama Marta, Verônica acaba sendo arrastada não somente para a trama desse crime e dessa mulher, mas também para a vida e o drama de outra mulher que a viu dando uma entrevista na TV sobre a morte da Marta. Considerando-se que teoricamente ela não poderia estar investigando nem mesmo um único crime, quanto mais dois, Verônica precisa contar com toda a sua lábia e seus contatos para conseguir manter os dois casos simultaneamente, sem levantar suspeitas.
"Mais tarde, soube que ela se chamava Marta Campos. Mais tarde, soube tudo sobre a vida dela. Mais do que ela poderia imaginar. No entanto, naquele momento, eu não sabia de nada e, ainda assim, senti uma conexão forte, uma compaixão pela mulher com a boca nojenta. Agora eu entendo o motivo."
E é claro que isso não é nem um pouco fácil, mas em um misto de detetive, à la Sherlock, e de policial civil, ela vai aos poucos desvendando mistérios a cerca dos casos que está conduzindo. Isso tudo ao mesmo tempo que tenta manter uma família e seus casos aleatórios. Mesmo para uma equipe de policiais, os casos que ela assumiu já seriam complicados, mas como ela está praticamente sozinha nessas duas empreitadas, o que era difícil acaba se tornando mortal. E não é somente a vida da Verônica que está em risco, então agora ela deverá ser mais esperta do que seus alvos, agindo na surdina para pegá-los, antes que eles descubram que ela está atrás deles.

Bom dia, Verônica é um caso raro de livros desse gênero na literatura nacional. Costumo ler esse tipo de literatura criminal constantemente, mas sempre são internacionais. O fato da história se passar por aqui dá um ar de realidade que nunca tinha experimentado antes. Estão inseridos na história nossos costumes, os melhores e os piores, como o jeitinho brasileiro. 

Verônica é uma personagem complexa, humana. Ela não é à prova de falhas, tanto que por várias vezes quis dar um soco na cara dela. O fato de que, sendo ela uma pessoa tão esperta e mesmo assim capaz de cometer erros, fez com que ela se tornasse mais real. De certa forma, considero que ela seja incapaz de realmente atuar em uma equipe, acho que ela tem uma personalidade narcisista demais para isso. Mas ainda assim, não consegui deixar de gostar dela, ela tem um pouco de todos nós.

A narrativa do livro se desenvolve de forma rápida, o ritmo do livro te envolve facilmente. Um livro para ser rapidamente devorado, até porque a cada capítulo ficamos cada vez mais curiosos sobre o desfecho dos dois casos da Verônica. Ficamos desesperados para saber o que irá acontecer a seguir. O livro é narrado principalmente em primeira pessoa pela Verônica, mas a narrativa se alterna em alguns capítulos, o que amplifica a nossa visão sobre a história.

A edição do livro é sem dúvidas uma obra prima a parte, com uma capa que invoca tanto mistério quanto a narrativa do livro e a história da autora. A arte da capa está linda, assim como as ilustrações que vamos descobrindo conforme avançamos a leitura.

Um livro que não deixa nada a dever aos gringos do gênero, esse livro irá te seduzir rapidamente. Que esse seja apenas o primeiros, dos muitos livros que autora ainda irá escrever, Mal posso esperar pelos futuros livros da autora.
"A vida é assim: você faz cem coisas certas, mas os sacanas só se lembram de uma coisa errada. É injusto pra caramba, e injustiça dói na alma."

Por Bebendo Livros 

Série A Garota do Calendário - Julho a Dezembro - Audrey Carlan

A Garota do Calendário Julho - Livro 07

O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em julho, Mia estará em Miami para ser a estrela principal do novo videoclipe do cantor de hip-hop Anton santiago. Anton é lindo, confiante e está louco por Mia, mas, para ficar com ele, ela terá de resolver algumas questões do passado...

A Garota do Calendário Agosto - Livro 08

O que você faria para salvar a vida de seu pai? A vida é feita de escolhas. Mia Saunders fez a dela. O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Agosto virá com uma tarefa diferente para Mia: ir a Dallas fingir ser irmã do jovem magnata e caubói Max. Mia sabe que sua contratação tem a ver com os negócios de Max, mas nunca poderia imaginar o que está prestes a acontecer.

A Garota do Calendário Setembro - Livro 09

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em setembro, Mia será obrigada a dar o cano no cliente do mês, pois um problema urgente de família exige sua atenção. Ela vai voltar para Las Vegas e ficar cara a cara com o passado, num reencontro que pode reabrir feridas antigas

A Garota do Calendário Outubro - Livro 10

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Outubro virá com um sopro de novidade para Mia. Agora que as coisas estão quase todas resolvidas em sua vida, ela pode se estabelecer com o homem que ama e dar uma nova direção para sua carreira.


A Garota do Calendário Novembro - Livro 11

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em novembro, Mia viajará novamente para Nova York por motivos profissionais, mas dessa vez o trabalho é diferente. Ela precisará entrar em contato com celebridades — sorte dela que alguns dos amigos que fez em sua jornada estão prontos para ajudá-la!

A Garota do Calendário Dezembro Livro - 12

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em novembro, Mia viajará novamente para Nova York por motivos profissionais, mas dessa vez o trabalho é diferente. Ela precisará entrar em contato com celebridades — sorte dela que alguns dos amigos que fez em sua jornada estão prontos para ajudá-la!







Série A Garota do Calendário - Janeiro a Junho - Audrey Carlan


A Garota do Calendário Janeiro - Livro 01

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

A Garota do Calendário Fevereiro - Livro 02

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.

A Garota do Calendário Março - Livro 03

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de março em Chicago com o empresário Anthony Fasano, que a contrata para fingir ser noiva dele. A princípio Mia não entende por que um homem tão lindo e másculo precisa de uma falsa noiva.

A Garota do Calendário Abril - Livro 04

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... O cliente de abril é o astro do beisebol Mason Murphy, de Boston, que precisa de Mia a seu lado para melhorar sua imagem com os patrocinadores. Mason não está acostumado a ouvir “não” de mulher alguma, e Mia vai representar o desafio supremo para ele.

A Garota do Calendário Maio - Livro 05

O quinto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em maio, Mia vai trabalhar como modelo no Havaí, onde conhecerá Tai, um dos homens mais impressionantes que ela já viu. Com ele, Mia vai descobrir que o prazer não tem limites — e que ela deve aproveitar absolutamente tudo o que a vida tem a oferecer.

A Garota do Calendário Junho - Livro 06

O sexto volume do fenômeno editorial nos Estados Unidos, com mais de 3 milhões de cópias vendidas Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Mia vai passar o mês de junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo — já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.

Bom dia, Verônica - Andrea Killmore

Em "Bom dia, Verônica", acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado. 

 Andrea Killmore compõe thrillers como os grandes mestres, e sua experiência de vida confere uma autenticidade que poucas vezes encontramos em suspenses policiais, vibrante e cruel — como a realidade.