9 de jun de 2014

Introdução à Psicologia do Ser, de Abraham H. Maslow

É uma das obras mais representativas da Psicologia Humanística, movimento hoje solidamente firmado como a alternativa viável para resolver o impasse entre a psicologia ortodoxo. 

Essa “Terceira Força” aglutina os partidários de Introdução à Psicologia do Ser, de Abraham H. Maslow — é uma das obras mais representativasexperimental-positivista-behaviorista e o freudianismoAdler, Hank e Jung, além de todos os neofreudianos e pós-freudianos, psicólogos da personalidade, fenomenólogos, humanistas, rogerianos, existencialistas e muitos outros. 

Introdução à Psicologia do Ser, cuja edição original vendeu mais de 100.000 exemplares nos E.U.A., caracteriza-se por um inabalável otimismo em relação ao futuro, baseado nos valores intrínsecos da humanidade. Segundo Maslow, “A natureza interior, até onde podemos conhecê-la, não parece ser intrinsecamente má; é, antes, neutra ou positivamente “boa”. O que chamamos de comporta¬mento mau vem a ser, via de regra, uma reação secundária à frustração dessa natureza intrínseca.”

Abraham Harold Maslow é atualmente o psicólogo mais popular nos Estados Unidos. Foi presidente da The AmericanPsychological Association, tem 65 anos e é o chefe do Departamento de Psicologia da Universidade Brandeis.

Escritor vigoroso e de invulgar clareza, é autor de The Psychology ofScience e Motivation and Personality, além de mais de 100 artigos. Em sua teoria da metamotivação, procurou desenvolver as bases para uma ideologia que pudesse ser aceita por todos os seres humanos, que pudesse unir todos os seres humanos. “Não pensem em mim como um antibehaviorista”, esclarece ele. “Sou antidoutrinário. Sou contra qualquer coisa que feche portas ou ampute possibilidades.”

0 comentários:

Postar um comentário