23 de out de 2015

Resenha: O Lado Feio do Amor (Ugly Love) - Colleen Hoover

A escrita de Colleen Hoover é rápida, fluída e vai te fazer querer devorar o livro, abdicando até o seu sono sagrado, prepare-se! Esqueça os parágrafos justificados, construídos milimetricamente. 

A autora brinca com as letras, com os significados das palavras e as formas. Eu arriscaria dizer que ela flerta com os poemas concretos, principalmente com o movimento das letras nas páginas. É muito fácil de se ler e se envolver com tudo o que é apresentado por ela, inclusive seus personagens. 

Por se tratar de uma linguagem mais adulta, o trama foi comparada a livros eróticos. Eu não concordo tanto, apesar da pegada ser tão adulta quanto, acredito que aqui o romance e as justificativas são mais evidentes.

Há duas histórias sendo contadas, ambas em primeira pessoa. A primeira se passa nos dias atuais, após Tate se mudar para o apartamento de seu irmão, Corbin, e conhecer seu vizinho e amigo, Miles. Através da narrativa da garota, podemos acompanhar o desenvolvimento do estranho relacionamento entra ela e Miles, bem como sermos apresentados ao misterioso e fechado rapaz. A segunda história, por sua vez, é contada pela voz de Miles, seis anos antes a sua vida atual, e é essa a parte responsável por nos fazer compreender suas atitudes e a pessoa na qual ele acabou por se transformar. Aliás, vale ressaltar a forma extremamente poética assumida por essa narrativa: a autora preferiu estruturar sua escrita em versos, revelando a força das emoções de Miles. (Amei isso!)
O feio do amor se torna você. Consome você. Faz você odiar tudo. Faz você perceber que mesmo todas as coisas bonitas dele não valem a pena. Sem as partes bonitas você nunca arriscaria se sentir assim. Você nunca se arriscaria a sentir o feio. Então você desiste. Você desiste de tudo.
Apesar de inicialmente ter achado Miles um cara fechado, ela não consegue negar o quanto ele é bonito e o quanto ele a atrai. Aos poucos ela vai percebendo que Miles também demonstra um interesse por ela e apesar de tentar bastante ambos acabam desistindo e se entregando a essa atração incontrolável que sentem um pelo outro. Só há um problema nessa história. Miles desde o início se mostra completamente avesso a qualquer relacionamento mais sério e propõe a Tate, uma relação completamente casual e totalmente baseada em sexo e para que isso dê certo ele tem duas condições: 1- sem perguntas sobre o passado; 2- Nunca tenha a esperança de um futuro.
É assim quando alguém se sente atraído por uma pessoa. Ela não está em lugar algum e, de repente, está por todo canto,quer você queira ou não.
Mesmo não se sentindo confortável ou feliz com as regras impostas por Miles, Tate acaba aceitando sua proposta de relação casual, acreditando que tem maturidade suficiente para manter uma relação completamente sem expectativas e com o pensamento de que é melhor aceitar o pouco que Miles está disposto a lhe dar do que ficar completamente sem ele. Apesar de saber que o relacionamento dos dois nunca vai passar de sexo, Tate, acaba se apaixonando por ele e mantendo a ilusão de que um dia ele vai acabar cedendo a ótima química que os dois tem e esquecendo de suas regras. O que Tate não sabe é que quando conhecemos o lado feio do amor, nunca mais queremos sentí-lo novamente.
O amor nem sempre é bonito, Tate. Às vezes você passa o tempo inteiro desejando que um dia ele mude. Que melhore. E aí, antes que perceba, você já voltou para a estaca zero e perdeu o seu coração em lugar no meio do caminho.
Tate é uma jovem bonita, inteligente e independente, e mesmo sabendo que deseja muito mais de Miles do que ele está disposto a dar, ela decidi se envolver com ele nessa relação casual e isso a faz sofrer muito durante toda a história. Ela desde o início do livro ficou meio que obcecada pelo Miles e se vê desesperada por ele e topando tudo que ele a propor. 
Ele me segura com mais força… e me mata. Ou me beija. Não sei qual dos dois, pois tenho certeza de que a sensação seria a mesma. Sentir os lábios dele nos meus é sentir tudo. É viver e morrer e renascer, tudo ao mesmo tempo.
Eu confesso que isso me incomodou um pouco na história, acho que a personagem se apaixonou perdidamente de uma maneira muito rápida, o que a fez agir de uma maneira bem infantil algumas vezes. Apesar dele deixar sempre bem claro quanto ao seu interesse por ela, Tate passa boa parte da história se iludindo e criando falsas expectativas e acaba passando por muitas situações difíceis e algumas até meio humilhantes. 
Só queria respirar, e ele não está deixando. Está invadindo. Não acho que seja sua intenção. Está apenas invadindo meus pensamentos e minha barriga e meus pulmões e meu mundo. 
Ambos os personagens passam boa parte da história em negação. Tate acreditando que Miles pode mudar de ideia e se entregar a relação de corpo e alma, e Miles acreditando que consegue passar por tudo isso sem se apaixonar por Tate e sem ferir aos sentimentos dela e aos seus próprios. Eu gostei bastante da narrativa da Colleen, em especial os capítulos narrados pelo Miles, que são de uma beleza inexplicável. É impossível não se apaixonar por seu personagem, com a forma poética que a autora usa para os capítulos narrados por ele.
— Acho que se um homem vivenciasse o lado mais feio do amor, nunca mais iria querer senti-lo novamente.
A história em si me agradou bastante, o livro apesar de ser da categoria New Adult, não foca completamente no erotismo, e as cenas sensuais acontecem na hora e momento certo e são narradas de uma maneira simples e amena. O final da história é lindo e emocionante e fechou bem essa linda história.
Tate. – sussurra. – Sei que vou me arrepender de dizer isso, mas quero que escute. – Ele afasta-se o suficiente para que seus lábios encostem no meu cabelo e me abraça com força mais uma vez. – Se fosse capaz de amar alguém… esse alguém seria você.
Recomendo muito O Lado Feio do Amor para vocês, é um ótimo livro e que fala sobre os dois lados do amor. O lado bonito, que nos deixa flutuando, imersos em completa felicidade e que nos faz sentir que estamos acima de qualquer coisa ruim, e também o lado feio do amor, que nós marca e só nos leva para baixo, nos consome e faz tudo se tornar feio.

Fiquem agora com o Trailer do projeto de filme de Ugly Love.


Por Bebendo Livros

0 comentários:

Postar um comentário